Análises Xbox 360

Dead or Alive Xtreme 2

Publicado em 22/05/2007 |

deadoralivextreme2_01.jpgAh, Zack Island…

Antes de começar, é bom fechar os olhos, esquecer um pouco da capa de Dead or Alive Xtreme 2 e refletir: Alguém consegue se lembrar do primeiro Dead or Alive? Um jogo de luta (de luta…) produzido pela Tecmo, com a história e os personagens criados pelo renomado designer Tomonobu Itagaki, que começou sua carreira nas plataformas Arcade, Sega Saturn e PlayStation e que cedo ou tarde iria apelar para a sensualidade das lutadoras tridimensionais? Dead or Alive? Sim… Dead or Alive!

Pois é… Ele (o primeiro) existiu, de fato. E evoluiu, evoluiu e evoluiu… Até assustar aqueles que estavam apenas acostumados com o decote da inesquecível Chun Li (a sempre Chun Li), de Street Fighter.

Depois de Dead or Alive Xtreme Beach Volleyball, surgido em 2003, os socos e chutes nunca mais seriam os mesmos. Os movimentos que anos atrás começaram timidamente ousados em Dead or Alive, com segundas intenções a declarar, balouçando cabelos, peças de vestuário e outras “cousas” a mais de um lado para o outro, assumiram a posição de destaque em Dead or Alive Xtreme 2. Turbinado com gráficos ao estilo de Dead or Alive 4, o game coloca em cena, na paradisíaca ilha de Zack Island, a maioria das lutadoras presentes no quarto game da série. A única adição desde Xtreme Beach Volleyball é Kokoro, uma jovem gueixa em treinamento.

Iniciar o jogo é bem simples. Primeiro passo: Escolhe-se a garota (protagonista). Feito isso, basta ouvir com atenção (ou nem…) as instruções do guia e selecionar as ações no menu da tela. Os cenários são amplos, portanto, o jogador escolhe para onde quer ir e que atividades deseja realizar. Tudo é muito paradisíaco e ensolarado, mas, quando a noite chega, a personagem deve descansar em um dos três luxuosos hotéis disponíveis na ilha.

Dentro desses edifícios suntuosos é possível desempenhar diversas outras tarefas. Jogar em cassinos e dormir, dormir e jogar em cassinos, simplesmente jogar em cassinos ou simplesmente dormir…! É verdade… Às vezes, a vida em Zack Island pode parecer muito monótona. No entanto, motivos para seguir adiante não faltam. Primeiro: Há uma série de itens que podem ser colecionados, incluindo os trajes de banho das lutadoras, desenhados para agradar aos mais assanhados e chocar os marinheiros de primeira viagem (o único porém é que alguns modelos já são muito manjados); Segundo: É possível cultivar o bom convívio social entre as colegas de quarto, habilidade fundamental para conquistar novas amizades e liberar novos segredos; E terceiro: Liberdade para curtir alguns desafios excêntricos em relação aos jogos de luta, como cabo-de-guerra, competição sobre bóias, corrida de jet-ski e vôlei.

Em Dead or Alive Xtreme 2 a dificuldade não é empecilho. Todo objetivo, por mais simples que seja, visa expor as garotas diante dos jogadores. Nesse sentido, a simulação da física foi muito bem utilizada no movimento das personagens, já que qualquer reação, por mais sutil que seja, é capaz de revelar a saúde dos volumosos corpos femininos. Sendo assim, com tanta beleza, para que pôquer, caça-níqueis e roletas nos cassinos? Ora, justamente para oferecer um pouco mais de inteligência artificial nesse mundo extremamente plástico, repleto de comandos de controle simplificados que subestimam a habilidade dos fãs de jogos de luta. Infelizmente, essas pequenas distrações não são capazes de prender a atenção dos usuários por muito tempo.

Para encarar Dead or Alive Xtreme 2 e continuar de bem com a vida, basta abandonar o senso crítico por alguns instantes e deixar o clima paradisíaco da ilha tomar conta da tela. Já que a trilha sonora não é tão atraente quanto as lutadoras (salvo algumas canções de Hilary Duff, Baha Men, B. Witched, Diana King, Big Mountain e Bob Marley), é melhor personalizar a lista de músicas antes de começar a jogar, afinal, sob sol intenso e ao lado de musas digitais, ninguém vai querer se entediar em plena Zack Island.

Ah, Zack Island…

Avaliação final: 6.6
Jogabilidade: 5.5 – Gráficos: 8.6 – Som: 5.9– Diversão: 6.5

Deixe seu comentário